Assine minha Lista de E-mail e seja Informado de Novos Artigos!

ASSINE A LISTA

Início » Blog » Você conhece a sua linguagem do amor?

Você conhece a sua linguagem do amor?

Saiba expressar amor de uma forma que seu parceiro compreenda

_______

Todos nós buscamos ser amados.

E todos nós possuímos alguma vaga ideia de como o amor se manifesta na relação.

O problema é que nossa forma de amar nem sempre bate com a forma de amar do outro; e isso muitas vezes contribui para para esfriar ou até mesmo azedar a relação com nosso parceiro.

O que será que aconteceria com a qualidade da sua relação se você pudesse compreender a melhor forma de expressar e de receber amor do seu parceiro?

As 5 linguagens do amor

Como  compreender as diferenças entre homens e mulheres e as suas formas de se relacionar?

No best-seller “As 5 Linguagens do Amor”, o conselheiro amoroso Gary Chapman mostra as diferentes formas que o amor pode tomar; e ensina a expressá-lo de uma forma que seu parceiro entenda.

O autor passou mais de 30 anos viajando pelos Estados Unidos, realizando aconselhamento de casais e adquiriu uma vasta experiência nessa área, que ele consegue traduzir de uma forma altamente aplicável às nossas vidas.

É um livro leve, simples, mas que tem potencial para fazer você repensar suas relações e aprofundar a qualidade do diálogo com seu parceiro.

1. Palavras de afirmação

A primeira forma de comunicar seu amor por alguém é através de palavras de afirmação: elogios verbais e declarações que mostrem o quanto você aprecia algo no modo de ser e se comportar do seu parceiro, ou algum aspecto da relação de vocês.

Experimente manifestar seus sentimentos de uma maneira simples, direta e clara, sempre que puder:

  • Você fica muito bem nesse terno!
  • Você fica linda com esse vestido! Uau!
  • Eu adoro quando nós passamos tempo juntos no fim de semana!
  • Eu fico muito orgulhoso por ver que você é tão dedicada ao seu trabalho!
  • Você sempre me surpreende de um jeito muito bom!
  • Etc.

2. Tempo de qualidade

A segunda forma de comunicar seu amor é mais “intangível”. Ela está ligada ao tempo que você dispende junto ao seu parceiro, realizando alguma atividade, por menor que seja.

A natureza da atividade não é o importante: o que faz diferença é a qualidade desse tempo compartilhado.

O quanto você consegue dispor da sua atenção e endereçá-la ao seu parceiro? Tempo de qualidade tem um caráter de exclusividade. Quando você assiste TV junto com seu parceiro, quem recebe atenção é o apresentador do programa, e não a pessoa que está do seu lado.

Para verdadeiramente expressar  tempo de qualidade você pode pensar em coisas como um passeio a dois; sentar no sofá (com a TV desligada) e conversar olhos nos olhos; fazer alguma atividade interativa juntos, como cozinhar, por exemplo – entre muitos outros.

3. Presentes

A terceira linguagem do amor é o uso de símbolos visuais do amor. “Fiz isso para você”; “Lembrei de você e trouxe/comprei/decidi compartilhar isso”. Sempre que você oferece algo simbólico, está dando um presente.

A troca de alianças durante a cerimônia de casamento é um ótimo exemplo: elas funcionam como símbolos de toda a entrega e união que o novo casal promete um ao outro e que espera vivenciar em sua relação.

Mas não se  deixe enganar: comunicar seu amor por meio de presentes não tem nada a ver com gastar muito. O que importa é o valor do ato. É mostrar que lembrou do outro, mostrar que está atento ao que o outro gosta, mostrar que gastou tempo e energia pensando em algo para o outro.

4. Atos de serviço

Realizar um ato de serviço é fazer coisas que sabemos que o parceiro gostaria que fizéssemos. Procura-se agradar e expressar amor por meio do serviço feito para o outro.

Ações como preparar a refeição, colocar a mesa, lavar a louça, passar o aspirador, limpar a cômoda, trocar a fralda do bebê, tirar o pó da estante, manter o carro em condições, pagar as contas, levar o lixo para fora, levar o cachorro pra passear etc – são todos atos de serviço.

Atos de serviço são uma das linguagens do amor pois exigem dedicação, planejamento, tempo, esforço e energia. Quando você realiza essas ações de bom grado, são verdadeiras expressões de amor.

5. Toque Físico

Por fim, a quinta linguagem do amor manifesta-se por meio do toque, do carinho, do andar de mãos dadas, através de beijos, abraços e – claro – do sexo.

Tudo o que somos habita um corpo e tocar esse corpo é também comunicar algo à nossa pessoa.

Porém – incrivelmente para este que escreve – muitas pessoas não gostam de comunicar amor por meio de toques físicos, e nem de receber tais manifestações. O que será que está em jogo? Continue lendo para saber:

Qual a sua linguagem de amor primária?

Ao ler as breves descrições, eu acredito que você tenha se lembrado de pessoas que conhece e tentado refletir sobre como você mesmo se comporta.

Talvez você tenha notado que nem todas as pessoas expressam amor através em todas essas linguagens; nem todas as pessoas recebem bem igualmente todas as formas de expressão de amor. Algumas talvez sequer percebam uma delas como uma forma de expressar amor pelo outro.

Por que essa diferença?

Gary Chapman defende que cada um de nós expressa o seu amor de forma diferente. Em geral, as pessoas tem 1 ou 2 formas de amor principal, enquanto são razoavelmente indiferentes às outras.

Identificar a sua linguagem do amor primário é fácil: basta pensar na forma que você mais gosta de receber afeto. Provavelmente essa é também a forma pela qual você melhor expressa o afeto que sente pelo outro. Talvez você possua até mais de 1 linguagem do amor principal.

Como levar sua relação para o próximo nível

Mas e o seu parceiro? Você consegue identificar a linguagem do amor dele? Consegue perceber as tentativas que ele faz para expressar afeto, carinho e dedicação a você? Quando ele o faz, você está suficientemente atento e é capaz de valorizá-lo?

Se você tiver dificuldades de perceber a linguagem de amor do seu parceiro, o jeito mais fácil de descobrir é perguntando! Uma relação só tem a ganhar quando existe um canal de diálogo aberto que permita refletir sobre a qualidade da relação.

Talvez você esteja fazendo um grande esforço para comunicar seu amor por meio de palavras de afirmação e atos de serviço quando na verdade o seu parceiro preferiria receber amor na forma de presentes e tempo de qualidade!

Não deixe passar a chance de  levar sua relação a um novo patamar!

Resumo

Talvez você esteja com dificuldades de comunicação na relação com seu parceiro. Talvez um de vocês – ou os dois – diga que não está se sentindo tão amado quando gostaria; ao passo que o outro retruca que “faz o que pode”.

Será que o problema é falta de amor, ou será que vocês possuem formas de comunicar e expressar o amor que são diferentes?

Conhecendo as 5 linguagens do amor e identificando a forma pela qual você e seu parceiro preferem receber e expressar o compromisso um pelo outro é a melhor forma de aumentar a qualidade da relação entre vocês.

Aproveite o conhecimento desse artigo para repensar o quanto você tem comunicado seu amor de uma forma que o seu parceiro entenda. E, se precisar de mais recursos, talvez seja interessante se aprofundar na teoria. O livro As 5 Linguagens do Amor talvez possa fazer você repensar sua relação!

Clique aqui para adquirir o livro

_______

IMPORTANTE: O conteúdo deste blog é informativo, mas não deve ser considerado como suficiente para realizar um auto-diagnóstico; nem decidir quanto a uma solução terapêutica. Se você está passando por algum tipo de problema, procure um profissional psicólogo que irá poder fazer uma avaliação mais detalhada de seu caso particular.

Gabriel Haddad

Gabriel Haddad

Eu sou psicólogo clínico, pós-graduando em Terapia Comportamental e trabalho ajudando jovens e adultos que querem vencer as limitações psicológicas que diminuem sua qualidade de vida, como: depressão, ansiedade, falta de habilidades sociais, baixa autoestima, dificuldades de relacionamentos, transtornos compulsivos, dependência e outras.

Assine minha Lista de E-mail e seja Informado de Novos Artigos!

ASSINE A LISTA

Join the discussion One Comment

Leave a Reply